Muitas imagens da arquitectura foram «iconoteologia». Many images of ancient and traditional architecture were «iconotheological». This blog is to explain its origin.
24.3.20

Já escrevemos sobre eles, e é tanto, muitíssimo mais, que um dia poderemos dizer, relativamente a esses Tratados da Arca:

 

Que haja condições para isso, uma equipa, ou um qualquer outro «milagre», que amplie as nossas capacidades de trabalho;  e ainda que multiplique as horas em que podemos ficar sentados...!*

 

Assim hoje lembra-se um post nosso que tem oito anos , e em que DLA com o seu endofarchitecture também colaborou**. Mostrando-se aquilo que Philibert De L'Orme sabia, relativamente à iconografia de uma casa nobre: como o Chateau francês - e não esquecer que estudámos Monserrate, le petit chateau de Monsieur De Visme à Sintra... - devia ainda seguir, tal como as igrejas, algumas das prescrições dadas a Deus por Noé, para construir a sua (Arca-)Barca.

 

Mas também se lembra e mostra, um post de hoje, que nos lembra que os dias difíceis, e os de vida confinada, muitos ficaram para a História: há que não o esquecer! ***

 

Fluerus-Livros&LIvros.jpg

Claro que a imagem acima é uma adaptação que fizemos da capa do Dicionário por Imagens da Bíblia. Éditions Fleurus, Paris 1998. Título original: L'Imagerie de la Bible. Versão Portuguesa de Março de 2000.

 

Mas, o mais importante, e aquilo que nos fez trazer para aqui esta imagem, é o facto de sabermos da existência dos Tratados de Hugues de Saint-Victor que, em geral se pensa serem de Teologia, mas que (e como defendemos) deram origem à Arquitectura da igreja românico-gótica:

 

Porque esta quis ser a Arca de Noé, que se supunha ser uma Arca-Barca salvífica. Como está registado numa parede da igreja de Fátima em Lisboa, obra de Almada Negreiros. Um autor que a este propósito se cita, por sabermos que não entregava a outros, nem deixava por mãos alheias, o que devia ser o mais significante - ou o mais impactante - nos seus trabalhos e obras. 

 

Como mostra a imagem acima, sempre gostámos da expressividade e da simplicidade do que vem das crianças, ou é para as crianças. Porém, quem quiser abordar cientificamente este assunto, que nada tem de simples, e pode até ser muitíssimo árduo, então que não deixe de consultar a Patrologia Latina de Migne, o que pode ser feito indo pelo link.

Sobretudo, que não falhe os trabalhos de Patrice Sicard - que foi cónego de Notre Dame (Paris). Um autor cujas investigações dedicadas a este tema, primeiro nos surpreendem imenso; e que depois nos obrigam a admirá-lo pelo trabalho, vastíssimo e extraordinário, a que se entregou.

 

Depois, no fim estão os títulos em latim, os que Hugues de Saint-Victor (autor do século XII com uma obra vastíssima) lhes deu. Concretamente:

DE ARCHA NOE PRO ARCHA SAPIENTIE CVM ARCHA ECCLESIE ET ARCHA MATRIS GRATIE

LIBELLUS DE FORMATIONE ARCHE

Sendo que o primeiro, como gosto de dizer, é toda a construção da alegoria em torno da Igreja , como Arca-Barca que há-de salvar a Humanidade. Acrescentando sempre, que é algo equivalente, ao que hoje é a Memória Justificativa de um projecto de arquitectura.

E o segundo livro - LIBELLUS DE FORMATIONE ARCHE - é o livrinho, cujo titulo nasce do facto de ser de muito menor dimensão; sendo neste que se ensina a construir a referida Arca.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*E horas em que não estejam professores «verdadeiros patetas-desorientadores» a impedir os nossos trabalhos...

**Embora o mesmo esteja agora inacessível

*** Admitindo que não sabemos se a história de Noé, do primeiro livro da Bíblia, é verdadeira ou lenda...? Certo mesmo é que o Arco - considerado sinal de Deus - a partir de determinada data, foi inserido no que era a Verga Recta (sinal de rectidão, na antiga arquitectura grega). E também, porque ficou escrito assim:

"Disse Deus: (...) Quando eu reunir as nuvens sobre a terra e o arco aparecer na nuvem, eu me lembrarei da aliança que há entre mim e vós e todos os seres vivos..." (Génesis 9 , 12-16)

 

E este é o início de uma outra história, a que a tradução da Bíblia (judaica) para a língua grega - no século IIIº a. C. - veio a dar um muito maior relevo...

link do postPor primaluce, às 21:00 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



 
Primaluce: Uma Nova História da Arquitectura
Março 2020
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO