Muitas imagens da arquitectura foram «iconoteologia». Many images of ancient and traditional architecture were «iconotheological». This blog is to explain its origin.
2.8.12

A resposta parece-nos fácil. Pois não consta que haja cursos especiais de Iconografia para Caricaturistas?!

São observadores, terão certamente uma cultura geral acima da média, e põem-na em prática, provavelmente «puxada ao máximo», de cada vez que têm que conceber e desenhar um novo cartoon.

E aqui o «puxada ao máximo» pretende significar o esforço máximo na procura de uma expressividade. Que se tenta concentrar em poucas palavras, imagens, ou se quiserem generalizar, dirão num mínimo de meios.

Enfim, a expressividade de que a Retórica muitas vezes fez uso, indo buscar Figuras de Estilo

Se quiserem ler sobre o assunto consultem Laurent Gervereau, em Ver, Compreender, Analisar as Imagens. Aproveitando para rever imagens que já apresentámos, e cujos circulos são os mesmos da Esfera Armilar e dos Anéis Olímpicos.

 

 

Ver em http://primaluce.blogs.sapo.pt/3429.html

 No caso dos Anéis Olímpicos, salvo melhor opinião (?), estamos convictos que se tratou de uma sobrevivência. Algo a abordar no post de amanhã   

link do postPor primaluce, às 23:00  comentar

1.8.12

A maior parte das vezes os caricaturistas estão certos.

 

Alguém os ensina? Especificamente? São mais perspicazes? Observadores? Porque será que a maioria das vezes acertam nas imagens que escolhem?

A esfera armilar é, originalmente, «Iconoteologia»: ou seja o resultado de uma Iconografia que nasceu na Teologia; neste caso associada a um Poder de características Teocráticas.

Sendo importante acrescentar, usando as mesmas palavras que ontem ouvimos a Adriano Moreira (Sic Notícias) que o Ensino Superior, como neste tema particular é o caso da imagética, pode ser uma questão de soberania nacional.

Há anos temos mais este peso sobre os ombros: pois sabemos que se tratam de matérias que são também de âmbito e interesse nacional - já que o conhecimento da génese e evolução dos símbolos nacionais, que aparentemente são transformações abstractas - deveria interessar aos governantes. Como também interessaria cumprir os acordos internacionais em matéria de investigação, já que estão escritos, e neste exemplo prova-se a interdisciplinaridade, imensa, de certos assuntos. E prova-se que a especialização excessiva do Ensino Superior, conduz a enormes contra-sensos.  

Já demos conta desta preocupação ao MEC, mas é «chover no molhado»... 

Voltando à perspicácia do cartoonista, ver em:    

http://desporto.sapo.pt/multimedia/fotos/cartoon/?id=C0niCM2yLqZRv1oozsZmf#BaIzqNYjMZ2cz4nQbGijf

 Amanhã novas perspectivas do mesmo tema

link do postPor primaluce, às 23:00  comentar

 
Primaluce: Uma Nova História da Arquitectura
Agosto 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


23
24
25

26
27
28
29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO