Muitas imagens da arquitectura foram «iconoteologia». Many images of ancient and traditional architecture were «iconotheological». This blog is to explain its origin.
3.8.12

Desde que em 2002 começámos a compreender o funcionamento da linguagem geométrica, que está patente nas obras de arte tradicionais e mais antigas: a qual recentemente passámos a designar como Iconoteologia. Desde essa data não parámos de pensar sobre a utilidade de todos estes nossos conhecimentos, ao mesmo tempo que a nossa luta tem sido enorme, em especial relativamente a todos os que deveriam compreender o interesse e a importância destes conhecimentos, valorizando-os devidamente (em vez de os esconderem*). 

Recentemente, novas leituras numa obra de Alain Besançon fizeram-nos recolocar a questão, e ao mesmo tempo reforçar o que sempre temos defendido. 

Claro que a importância da descoberta de Champollion, que decifrou a escrita egípcia - a partir da leitura da Pedra de Roseta (ou The Rosetta Stone, como é conhecida no British Museum) - é muitas vezes superior às informações a que chegámos; no entanto, ambos os «desenvolvimentos» se podem comparar, por aquilo que permitem conhecer o passado.

Posto isto aconselha-se a leitura de Alain Besançon, sobretudo quando explica a posição de Hegel face à Arte antiga, em especial a Arte Medieval.

 

Entretanto fica uma fotografia de Arquitectura Modernista em Portugal (1890-1940), de José Manuel Fernandes, Gradiva, Lisboa 1993, em cuja legenda se diz:

 

(continua no próximo post)

~~~~~~~~~~~~~~~~

*Esconderem sem optarem por debater ou criticar publicamente: a atitude normal se houvesse erros...

Ver também:

http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/33982.html

http://primaluce.blogs.sapo.pt/  

link do postPor primaluce, às 23:30  comentar

 
Primaluce: Uma Nova História da Arquitectura
Agosto 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


23
24
25

26
27
28
29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO