Muitas imagens da arquitectura foram «iconoteologia». Many images of ancient and traditional architecture were «iconotheological». This blog is to explain its origin.
26.7.14

As fotografias e imagens seguintes podem não ser todas da nossa autoria, mas são hoje de colecções nossas: constituem provas de que há Ideogramas que não «variaram» - e por isso Horta Correia lhes chama Invariantes - já que existiram e existem em diferentes estilos.

Esses são os estilos artísticos e arquitectónicos do Ocidente Europeu, de origem religiosa, que nos sugeriram que investigássemos nos contextos de estudos de mestrado e doutoramento na Universidade de Lisboa, desde 2001 a 2012 (ininterruptamente).

Sobre esse «ininterrupto», e as indignidades que temos suportado, há em Primaluce demasiada informação. Por aqui tenta-se que haja, apenas e mais especificamente, os temas que de verdade nos interessam: i. e., os do ponto de vista da Ciência - que permitem compreender o passado, e sobretudo a Arte actual.

Assim fica um número razoável de imagens, onde, talvez notem? - se forem perspicazes... - que estão elementos desenhados (ou figuras esquemáticas) comuns aos que existem no Pavimento de Mosaicos Romanos da Casa do Infante no Porto. 

Note-se que existem notórios nos Vãos Bífores, que se usaram durante cerca de 15 séculos. Ou seja, a Verga que une as duas (ou por vezes três) luzes que os constituem, era sem qualquer sombra de dúvida (e estamos absolutamente convictos disso); ela era um esquema significante*. O que não temos deixado de repetir nas faculdades e instituições onde estamos e desenvolvemos os nossos estudos e investigações...

Agora, destas informações façam o que quiserem: a blogosfera existe, é uma realidade, como o são hoje a Google, em especial a google.com.br (de onde nos chegam inúmeras visitas). Como também o são vários dicionários, motores de busca e contadores de informação que nos citam e incluem nas suas referências**. Ou seja, para esses - que estão em áreas vastíssimas (e não apenas num cantinho lisbonense...) - existimos. 

Chegados aqui, é impossível não pensar em Miguel Real e no que tem escrito sobre a Morte de Portugal. Ou, o que é já, cada vez mais indiferente, que as instituições às quais estamos ligados, elas considerem (ou não?) a existência dos nossos estudos:

Isto é, das constatações a que chegámos, e às conclusões a que, era impossível - só para quem não tivesse nada na cabeça... não se iriam retirar!

São evidências, mas quem quiser que continue a negá-las:

E que seja muito feliz no seu torpor mental, desejado e militante! 

 

*Como o vão bífore da Torre de Arzila ostensivamente o demonstra, por ser igual a desenhos esquemáticos que podem ver em pavimentos romanos, e como está no nosso Ideograma desenhado e colocado à esquerda. Ou, como o texto que já citámos do Pseudo-Dionisio, o Areopagita, relativo a uma inteligência perspicaz que em sua opinião não se embaraçaria ao estabelecer correspondências que foram como metáforas visuais. A reler em:

http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/uma-inteligencia-perspicaz-nao-ficaria-69726

**Casos de: priberam.pt; bing.com e semalt.com

link do postPor primaluce, às 00:00  comentar


 
Primaluce: Uma Nova História da Arquitectura
Novembro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


tags

todas as tags

blogs SAPO